catolica4

A Igreja de Cristo é católica (4)

Parte 4 de uma palestra sobre o artigo 27 da Confissão Belga, para o Encontro da Fé Reformada (Recife), no dia 31 de outubro de 2013.

Agora chegamos ao que diz respeito aos atributos da igreja católica. Consideramos os atributos como categorias distintas. O Credo Niceno identifica quatro características distintas da igreja verdadeira, católica. Elas estão presentes na Confissão Belga, no art. 27 e em outros artigos. Olhemos essas quatro características.

Primeiro, confessamos que a igreja é Uma. Existe unidade nessa igreja católica; unidade enraizada no Senhor Jesus Cristo. Vemos, por exemplo, em Efésios 4.4-5, o seguinte: “há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo (…)”. Somos unidos por fé em Um Senhor comum, porque juntos, de forma unida, nós cremos nEle e nós O amamos juntos. Como diz a Confissão Belga, nós estamos unidos em um só coração. E porque nós O amamos, nessa igreja católica, enquanto uma unidade, buscamos segui-Lo. Estamos unidos em nossos corações e isso nos leva a estarmos unidos com nossas vontades, nossos desejos. E essa unidade vem até nós, nos é dada por meio do Espírito Santo. Ele é quem nos dá fé, Ele nos traz à unidade dentro desse corpo.

Segundo, confessamos que a igreja católica, universal, é santa. Santo significa separado de um uso comum para um uso específico. A igreja é o povo de propriedade particular de Deus; ela é a Sua joia preciosa. Quando dizemos que a igreja católica é santa, não dizemos que nela mesma, ela é perfeita. De certa forma, parte da igreja católica, universal é santa, nesse sentido de perfeição. Aqueles que estão no céu e que já foram glorificados, aperfeiçoados, estes sim, são santos e são parte dessa igreja católica. Mas a igreja católica, hoje, que se congrega aqui, nesta terra, ainda não está lá. Essa igreja católica que está na terra, é perfeita e santa aos olhos de Deus e aos olhos de Cristo. Mas ainda luta contra fraquezas e contra pecados; não obstante, isso ainda não pode mudar o fato de que ela é santa aos olhos de Deus e separada. E de que ela será glorificada por Ele, na Era do porvir. E, por isso, Pedro pôde escrever em I Pedro 2, que a igreja era uma nação santa, um povo de propriedade exclusiva de Deus. Essa é uma das cartas que chamamos de cartas católicas ou cartas universais, gerais, porque ela se refere à igreja como um todo.

O terceiro atributo da igreja é a sua catolicidade. Voltarei para essa questão da catolicidade depois. Sabemos, de forma abrangente, o que é ser católico, de verdade. Significa ser universal. Mas quero expandir um pouco mais sobre isso, no meu último ponto. Vamos para o quarto ponto, o qual diz que a igreja é apostólica.

Quarto ponto: A igreja apostólica é fundamentada na doutrina dos apóstolos; obviamente, na doutrina que foi entregue aos apóstolos por nosso Senhor Jesus Cristo. Podemos dizer, também, que apostólico, significa também bíblico. A Palavra de Deus é a Pedra Angular, a Pedra Fundamental, na qual a igreja é construída. Há, também, outro aspecto que a igreja apostólica é, com respeito a missões. Ser uma igreja apostólica, também significa ser uma igreja missionária. Igreja católica sempre tem um coração pelo mundo perdido; ela ama o Evangelho e ela ama também os perdidos. Busca alcançar os perdidos com o Evangelho de Cristo. Ser apostólico significa que, juntamente com os apóstolos, estamos na busca de outros crentes.

Mas, os que são espertos, podem levantar às seguintes perguntas: Como é que esses quatro atributos da igreja estão relacionados com as marcas da verdadeira igreja? As marcas da igreja vêm um pouco mais tarde, no art. 29 da Confissão Belga. Tenho certeza de que alguns de vocês já sabem, memorizadas, quais são as marcas da igreja: a pura pregação do Evangelho, a administração fiel dos sacramentos, a administração fiel da disciplina. Percebam que essas marcas dizem respeito a congregações locais; os atributos se referem à igreja enquanto católica, universal; a igreja no seu senso mais abrangente. Porque a igreja católica se revela dentro das congregações locais, é óbvio que exista uma superposição entre os atributos e as marcas da Igreja. Um comentarista disse bem, que as marcas da igreja são exatamente os elementos pelos quais a igreja católica pode ser encontrada dentro das congregações locais. Existe uma conexão muito próxima entre as duas.

Continua…

Este artigo foi gentilmente cedido por umdiscipulodecristo.wordpress.com.

Share this post